Pular para o conteúdo

VENDEDOR DE COCADAS

Em Juiz de Fora,  na  porta da antiga Agência do Banco de Crédito Real de Minas Gerais, esquina de Rua Halfeld com  Getulio Vargas, um tradicional vendedor de cocadas cumpria sua jornada diária quando é abordado por um amigo que constrangido lhe conta toda uma tragéria de vida para ao final  pedir cem cruzeiros ( era a moeda da época) emprestados.

O cocadeiro ( acho que existe esse título)  responde  de pronto:

Meu amigo, na verdade eu tenho esse dinheiro e vontade não me falta para  lhe emprestar, mas não posso lhe  atender por força contrattual… É que eu fiz um contrato com o Banco de Crédito segundo o qual ele não vende cocada e eu não empresto dinheiro….É uma pena.!!

Leia mais: http://dohargreaves.com.br/products/vendedor-de-cocadas-/
Crie seu site grátis: http://www.webnode.com.br

Excelentes as matérias postadas

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: