Pular para o conteúdo

ITAMAR E A REFORMA POLITICA

Já comentei por aqui a participação do  Senador Itamar Franco,( 2011) na apreciação do Projeto de Reforma Política.

Desde a instalação da Comissão ele dizia da perda de tempo naquele estudo, pois a sua convicção era de que a única reforma que seria realmente aprovada se referia à mudança de data da posse do Presidente e dos Governadores para que não perdurem  as atuais complicações para a participação nas festas do Reveillon. E assim foi feito. Até agora, nada ocorreu.Isto se deu em 2011 e hoje 2013, ainda continua o tema a ser debatido, de mentirinha…

E porque tudo isto? Dizia ele “ porque ninguém aqui  votará qualquer tipo de norma que virá prejudicar a sua eleição, cada qual cuida do próprio umbigo..”

Porque um candidato  que se elege com votos em todo o estado, distribuindo recursos para cada Prefeitura que visita, vai aceitar voto distrital? Do mesmo modo porque um candidato que conta com apoio empresarial e recursos para sua campanha vai desejar o financiamento público?

Porque um candidato que vive dependendo dos votos da legenda vai aprovar  o candidato avulso?

Itamar defendia essa tese da candidatura avulsa, pois não acreditava nos partidos políticos que, sem nenhuma exceção são comandados por uma cúpula que manipula toda a dinâmica partidária. Por isso, a discrepância existente entre a agremiação e suas bases. As convenções são meros artifícios em que os delegados são previamente selecionados e mimados com benesses e regalias para garantir as votações nos indicados pela cúpula. O resultado é que nas eleições as candidaturas proporcionais, dependendo dos votos dados à legenda, são vitoriosas, ao passo que as majoritárias nem sempre.

No caso, dele, Itamar. Com o seu histórico político, na campanha de 2010 teve uma bela votação filiado ao PPS, mas teria também a mesma votação em 2006 se estivesse filiado a qualquer partido. Lembre-se que nessa eleição o PMDB, ao qual se achava filiado negou a legenda para a sua candidatura ao Senado.A convenção o derrotou em favor de Newton Cardoso, que sofreu uma derrota acachapante para Eliseu  Rezende, escolhido á ultima hora por uma aliança de diversos partidos em virtude da retirada de Itamar.Tivesse candidatura avulsa, não dependente do carinho da cúpula partidária, poderia ter se candidato e a eleição seria certa.Agora vêm com a nova ideia da lista fechada o que importará, se adotada, na maior forma de cabresto eleitoral já conhecida, também rechaçada por ele.. Vamos esperar….

Excelentes as matérias postadas

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: