Aprendi desde minha infância a desejar “ Feliz Páscoa” às pessoas, não apenas como uma obrigação social, mas com o desejo verdadeiro de uma mensagem de fraternidade.

Hoje, mais comercializado do que conscientizado esse cumprimento ganhou o sentido amplo que ultrapassa o sentimento afetivo e corre o risco da banalização sem nenhum conteúdo religioso, social ou de consciência.

É chegada a hora de resgatar essa bela tradição.

Será que o bandido antes de sair roubando ou matando deseja Feliz Páscoa dentre os seus familiares e amigos?

Será que o profissional ganancioso, agiota, explorador, desonesto, deseja Feliz Páscoa dentre os seus familiares e amigos?

Será que o politico que desmoraliza a politica no seu sentido mais puro, através de atos desabonadores e de mau uso do bem publico, deseja Feliz Páscoa aos seus familiares e amigos?

Os governantes vêm a publico em rede nacional, estadual ou municipal desejar Feliz Páscoa aos governados e na hora de decidir sobre as políticas públicas lembram-se deles realmente?

Os pedófilos desejam Feliz Pàscoa aos seus filhos antes de praticar os seus atos com os filhos dos outros?

São perguntas que não têm respostas.

Vamos dar um tempo para pensar e decidir mudar os nossos conceitos e lutar para que Feliz Páscoa tenha um sentido puro ou então deixemos de usá-la por mera hipocrisia…

Eu desejo a todos uma FELIZ PÁSCOA , verdadeira, como um momento de reflexão de muita paz e muito amor.