Pular para o conteúdo

A PALAVRA JOVEM …

Em minhas elucubrações tenho sempre presente a preocupação com o futuro desse nosso país e em especial o momento em que vivemos.

A desesperança tornando-se instrumento do ódio e este a alavanca da anarquia que gera como consequência as manifestações violentas, as ocupações e todas as formas de descontrole por demais conhecidas.

No entanto,  na pesquisa,  visando conhecer o pensamento na  base da sociedade encontramos, para nosso alívio, textos que nos dão alento e conforto por sua profundidade.

É nesse enfoque   que Mariana Curi brilhante jornalista e no momento acadêmica do curso de Direito da Faculdade Pitágoras em Belo Horizonte, nos brinda com uma excelente colocação onde com sua capacidade de síntese consegue em poucas palavras exprimir o sentimento desse povo achincalhado pelos desvios morais de nossa classe política, que sem nenhuma cerimonia, e pior ainda, de forma arrogante, aniquila toda a esperança, principalmente da juventude, que deveria estar naturalmente se preparando para ter condições de assumir o comando do país.

 

“ O FANTASMA DA CORRUPÇÃO E OS DIREITOS FUNDAMENTAIS”

30 de novembro de 2016Oficina de Escrita

Mariana Curi¹

Os direitos fundamentais são, como o próprio nome diz, imprescindíveis às necessidades humanas. Mas para tê-los é preciso, antes, acabar com a corrupção. É ela uma das responsáveis pelos recursos escassos da saúde, da educação, do lazer, da cultura. É uma afronta à vida e à dignidade humana da maior parte do povo brasileiro. Na contramão, é também estimuladora do descompasso entre milionários e marginalizados extremos.

Para assegurar as demandas mínimas do povo brasileiro, não é necessário somente ter recursos. Sabe-se que, em tempos de crise econômica como a que vivemos, as finanças são escassas. Mas, pior que isso é a administração delas. Não se pode admitir, jamais, que presidentes, governadores, prefeitos usem a máquina pública para abocanharem, sozinhos, fortunas, em detrimento dos mais de 200 milhões de brasileiros. E ainda justifiquem o desemprego e a falta de remédios nos hospitais públicos, por exemplo, com a falta de dinheiro. E aquilo arrecadado com os impostos, para onde vai? E como aceitar que se proponham mudanças na Constituição Federal em áreas sensíveis, como saúde e educação, como aquelas que estão em tramitação no Congresso Nacional? Não há como aceitar.

A corrupção está disseminada em variados setores e marginalizando famílias que se corroem em ruas, nas filas de emprego e nos hospitais públicos. Corromper não é só um ato ilegal, é imoral. Aqueles que corrompem têm que ser responsabilizados pelos infortúnios causados à boa parte da população brasileira. E não adianta uma mera desculpa por parte daqueles que acabam com o sonho de um emprego, de uma casa para morar, de um alimento para comer. É preciso punir os corruptos, seja através de meios prisionais, seja com a devolução das verbas desviadas. A população brasileira não pode ficar à mercê de interesses de políticos como Eduardo Cunha, Eduardo Paes, Anthony Garotinho. Os desvios de verbas púbicas e as propinas de esquemas de corrupção não podem servir de impulso para a redução ou exclusão de garantias fundamentais mínimas à sobrevivência.

¹Estudante do 4º período de Direito – Faculdade Pitágoras, 2016.”

Que venham outras Marianas para ajudar a fazer com que esses protagonistas de nossa triste história acordem enquanto é tempo.

 

3 respostas »

Excelentes as matérias postadas

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: