PÈROLAS DO PAPA

PapaPela segunda vez volto a postar um texto sob o título Feliz Páscoa que escrevi em abril de 2015, e o faço como complemento a mais uma fantástica manifestação do nosso querido Papa Francisco, que sem nenhuma cerimônia afirma que prefere o Ateu ao cristão hipócrita.

Cita o fato daqueles corruptos que sangram os recursos públicos mas frequentam as missas dominicais frequentemente, daqueles que matam mas rezam e assim por diante. Eis a íntegra da publicação a respeito :

“Em mais um episódio da que­da de braço que mantém desde a coroação com setores conserva­dores da hierarquia da Igreja, o papa Francisco falou de improvi­so no sermão da manhã de on­tem, na residência pontifícia, pa­ra fustigar mais uma vez o que considera o comportamento dos que se dizem fiéis mais mantêm uma “vida dupla”. Mencionando explicitamente a exploração do trabalho e a corrupção no mundo dos negócios, Francisco sugeriu que prefere um “ateu confesso” a um “católico hipócrita”.

“São muitos os que gostam de dizer: ‘Eu sou muito católico, vou sempre à missa, pertenço a essa ou aquela associação’. E é um escândalo dizer uma coisa e fazer outra. Isso é uma vida du­pla”, atacou Francisco. Na opi­nião do pontífice, os que se com­portam dessa maneira não fa­zem a verdadeira confissão pre­gada pela Igreja. “Eles deveriam dizer também: ‘Não levo uma vi­da cristã. Não pago salários dig­nos aos meus empregados, ex­ploro as pessoas, faço negócios sujos, lavo dinheiro, vivo uma vi­da dupla’”, provocou.

O papa lamentou que com­portamentos desse tipo arra­nhem a imagem da religião e da Igreja, e cobrou dos que se con­sideram fiéis atitudes corres­pondentes à fé que proclamam. “Há muitos católicos que são as­sim, e eles causam escândalo (na sociedade)”, criticou. “Quantas vezes não ouvimos as pessoas dizendo: ‘Se isso é um católico, prefiro ser ateu’?”

Não foi a primeira vez que o primeiro latino-americano a che­fiar os 1,2 bilhão de católicos dclarou sua preferência pelos que militam em favor da justiça social, em detrimento dos setores da Igreja afinados com a rigidez doutrinária, mas alheios às desi­gualdades. Em um discurso que
resgata aspectos da Teologia da Libertação, nascida nos anos 1960 na América Latina, o papa tem convocado reiteradamente os fiéis e, mais especialmente, os hierarcas do Vaticano a prati­car a “vida simples”, em lugar de “se comportarem como se fos­sem príncipes”.

Sob ataque de setores mais conservadores da Cúria Romana, que se sentem ameaçados pelas reformas ensaiadas desde sua
eleição, em 2013, Francisco tem sido particularmente rigoroso com os sacerdotes denunciados por pedofilia—e com os superio­res que os acobertam e protegem. Em vários de seus frequentes ser­mões pronunciados de improvi­so, o papa comparou o abuso se­xual de menores por padres e bis­pos a “uma missa satânica”.

Nas últimas semanas de 2016, um grupo de cardeais con­servadores ensaiou questionar diretrizes lançadas pelo pontífi­ce para que a Igreja acolha em comunhão os católicos divor­ciados que voltam a se casar. No âmbito de discussões internas sobre questões da família, o pa­pa defendeu também o acolhi­mento dos homossexuais e dos jovens que mantêm relações se­xuais antes do casamento, em­bora não tenha colocado em discussão a doutrina da Igreja sobre os temas.

Quantas vezes não ouvimos as pessoas dizendo: ‘Se isso é um católico, prefiro ser ateu?”Papa Francisco “

E apenas com o intuito de martelar nas mentes aproveito para relembrar alguns trechos que tive a divina inspiração de conclamar à época dos votos pascais:

“FELIZ PÁSCOA

Aprendi desde minha infância a desejar “ Feliz Páscoa” às pessoas, não apenas como uma obrigação social, mas com o desejo verdadeiro de uma mensagem de fraternidade.

Hoje, mais comercializado do que conscientizado esse cumprimento ganhou o sentido amplo que ultrapassa o sentimento afetivo e corre o risco da banalização sem nenhum conteúdo religioso, social ou de consciência.

É chegada a hora de resgatar essa bela tradição.

Será que o bandido antes de sair roubando ou matando deseja Feliz Páscoa dentre os seus familiares e amigos?

Será que o profissional ganancioso, agiota, explorador, desonesto, deseja Feliz Páscoa dentre os seus familiares e amigos?

Será que o politico que desmoraliza a politica no seu sentido mais puro, através de atos desabonadores e de mau uso do bem publico, deseja Feliz Páscoa aos seus familiares e amigos?

Os governantes vêm a publico em rede nacional, estadual ou municipal desejar Feliz Páscoa aos governados e na hora de decidir sobre as políticas públicas lembram-se deles realmente?

Os pedófilos desejam Feliz Pàscoa aos seus filhos antes de praticar os seus atos com os filhos dos outros?

São perguntas que não têm respostas.

Vamos dar um tempo para pensar e decidir mudar os nossos conceitos e lutar para que Feliz Páscoa tenha um sentido puro ou então deixemos de usá-la por mera hipocrisia…

Eu desejo a todos uma FELIZ PÁSCOA , verdadeira, como um momento de reflexão de muita paz e muito amor.”

Ainda bem que temos a felicidade de conviver com esse Pontífice que dificilmente terá um sucessor à sua altura. Vamos aproveitar bem enquanto podemos..

2 comentários em “PÈROLAS DO PAPA

Adicione o seu

  1. Sua inspiração foi Divina! Maravilhosa, valeu mesmo vou compartilhar com meus irmos

    E amigos!beijopara vc e HELOISA, nENECA

Excelentes as matérias postadas

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: