Reformista

Corona vírus, o Reformista!

O mundo estava  de  vento em popa, do jeito que o tinhoso gosta. Guerra pra todo o lado, fabricação de bombas em velocidade espantosa. Bombardeios por todo o lado sem prever ou se importar onde cairia, se em quartel, em escolas, hospitais, matando crianças,  idosos, trabalhadores, e se possível toda a população.

Nas grandes cidades o crime é artigo do dia, assassinatos, roubos, assaltos, sequestros tem até hora agendada.

A droga se espalha de forma avassaladora e as festas de rua sem limites na licenciosidade e a falência dos costumes, afundando cada vez mais a ética e a moral, levando de arrastão o ambiente familiar e a religiosidade.

Em dado momento, um virus,  microscópico,  surge vindo não se sabe de onde e sem nenhuma vontade de deixar se ver, o que nós, comunidade geral, conhecemos dele é uma bola cheia de ventosas que se assemelham com os papelotes de fazer permanente, e dá uma geral: Fecha o mundo! E o mundo está fechado.

Até quando esse microorganismo vai estar entre nós?  Nós do bem desejamos que ele saia o quanto mais rápido , embora tenha um grupo que não sei como qualificá-lo que parece estar gostando dessa inóspita presença.

Refiro-me aos que ficam transmitindo noticias falsas, aproveitam da situação para explorar a população.

Por outro lado é espantosa a capacidade de reunir desse parasita.

Inimigos tradicionais sentando à mesa em busca do socorro pela sobrevivência.   Pelo menos  a cerca de quinze dias as noticias e manchetes giram em torno dele em lugar das tradicionais reportagens sobre cidades arrasadas e pessoas se exilando em busca de um teto que lhe foi roubado.

Se isso não é um recado de alerta dado pela natureza deveria ser entendido como tal. Esse vírus veio fazer uma grande reforma, pois, depois de sua eliminação ou exílio, o mundo terá  que ser outro.

E felizmente muita gente que nunca  se lembra da existência de um ser divino hoje procura cursinho de como rezar o terço,  pois,  o desespero começou a bater às suas portas

Nessa reclusão a procura por ter o que fazer é fundamental para a saúde mental,  que também é um fator importante nessa batalha, e é muito bom que na seleção dos afazeres esteja em primeiro lugar a oração que é maneira mais direta de falar com Deus.

Excelentes as matérias postadas

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: