Cães ladram e a caravana passa..

Estou surpreso e estupefato com a diversidade de reações frente ao gesto do Presidente da República em dar um basta na  incompreensível disputa de espaço com Ministros  do Judiciário, buscando manter   o equilíbrio  e a harmonia entre os Poderes na forma preconizada pela  Constituição Federal.

Para melhor ilustrar elenco abaixo alguns exemplos:

Governador João Dória:

O leão virou um rato”

“Boulos: Montanha pariu  um rato.”

Paulo Skaf:

Vejo a carta como um gesto importante. Ele deu um novo tom de harmonia e pacificação. Sem dúvida nenhuma se desprendeu de qualquer egoísmo, vaidade. O Brasil precisa disso. Mal saímos da pandemia, estamos há quase 2 anos sofrendo com problemas na saúde e na economia. O que não nos interessa é gastar energia brigando entre nós. Principalmente quem deve dar exemplo, os Poderes da República. Eles são independentes, fortes, autônomos, e cada um tem sua missão para cumprir.”

Outros, dito como aliados do Presidente, postam matérias taxando-o de “ frouxo”, “ covarde” e outros impropérios.

O fato é que entre trancos e barrancos, uns tantos a favor e outros tantos contra, o que mais me espantou foi o comportamento do grupo intitulado bolsonaristas. Para entender, se é que isso seja possível, procurei analisar o aspecto ideológico que os une e move.

Inicialmente há que se considerar que passaram a existir com a eleição de 2018, incluindo o  período de campanha. O que se conhece, pelos lemas e discursos, é que o Brasil tinha que mudar, principalmente  erradicando a corrupção e promovendo o desenvolvimento necessário ao bem estar da população, e, com menos ênfase à questão ideológica focada no anti-comunismo que veio a ser propagada como meio de manobra em manifestações públicas.

Até aí, com forte apelo político contra a esquerda, identificada pelo Partido dos Trabalhadores, na berlinda, em face dos processos da Lava Jato.

Entretanto, desde o início do atual mandato presidencial, o cenário mudou de figura, em face de uma linha politica adotada pelo mandatário que partiu para uma conduta de confronto politico, principalmente no âmbito do combate à pandemia . Com isso, a refrega com a oposição se exacerbou e ganhou um perfil de disputa como torcida organizada, em que valia de tudo, sem limites, ampliando mais ainda com o envolvimento dos Poderes que passaram a desconhecer a determinação constitucional referente à harmonia e independência.

Acontece que, destacando o ensinamento de Sun Tzu em “ A arte da guerra” bem lembrado pelo amigo Marcio Pelluzo, em comentário a um nosso texto,  “ O General que avança sem desejar a fama e recua sem temer o descrédito, cujo único pensamento é proteger o seu país e prestar um bom serviço ao soberano, é a joia do reino” há um momento em que, principalmente o Presidente da República, vê a necessidade de um exame de consciência e avaliar os resultados, quando então poderá examinar as alternativas a serem adotadas em prol do desempenho de sua missão maior que é o bem estar da população.

É nessa hora que seus aliados deveriam mostrar a força do seu apoio, ainda que em alguns detalhes não concordem totalmente com o delineamento exercido pelo Chefe da Nação, a não ser que o seu alinhamento não seja total e dependa muito do que se coaduna com os seus pensamentos e desejos.

É também chegada a hora para que o Presidente também avalie até onde deve seguir aos apelos daqueles que na realidade pretendem ditar as normas para a sua conduta.

Eu, conforme já destaquei em diversas vezes fui e sou eleitor de Bolsonaro, porque acredito na sua boa intenção, na sua sinceridade de propósitos, e, embora não seja do meu agrado as atitudes que  alimentam as euforias do grupo que se intitula “ bolsonaristas”, jamais irei agredi-lo por isso, esperando, apenas que, como preconiza Sun Tzu, em prol do bom desempenho do seu governo vá buscar e exercer o equilíbrio necessário e que lhe dará bons frutos.

Por isso, os que realmente acreditam e se alinham com ele devem torcer para que reine a paz social e com isso, a economia, a politica,´a saúde e o bem estar geral calando os que, a ele,  se opõem gratuitamente.

Por exemplo, tivemos mais um capitulo com o discurso na ONU.

Propositadamente, ouvi o Jornal da Globo, onde  o pronunciamento era analisado.O repórter ia relatando a fala do Presidente, mas conforme o seu entendimento, distorcendo completamente, inclusive taxando-o de mentiroso,  o que era fácil de constatar ouvindo o discurso ao vivo.

A oposição absolutamente histérica, xingava destacando palavras  não proferidas, mas que passavam a ser verdadeiras após a manipulação dirigida.

Alguns outros, na mesma linha,   procurando desqualificar, inclusive, mensagens que eram direcionadas para os investidores estrangeiros, ultra necessárias para nossa economia, mas seguindo os interesses sabe-se lá de quem a ordem do dia era desmentir as afirmações do Presidente.

Ora, após os estragos movidos pela pandemia o que mais necessitamos é a vinda de investidores e para isso agiu muito bem o Presidente Bolsonaro, usufruindo de um  púlpito mundial,  e apresentar um cenário favorável do país e, principalmente, demonstrando a existência de uma segurança jurídica, politica e social.

Na oportunidade destacou principalmente:

– desde o principio alertou para  dois problemas a serem enfrentados         o vírus e o desemprego.

– a politização do vírus no Brasil e no mundo;

-concessão de auxilio emergencial em parcelas de aproximadamente  mil dólares para 65 milhões de pessoas;

– Destinou mais de 100 bilhões de dólares para ações de saúde e socorro a pequenas e microempresas;

– assistência a  mais de 200 mil famílias indígenas com alimentos  e prevenção à covid.

– destinação de 400 milhões de dólares para o desenvolvimento e produção da vacina de Oxford no país;
– disposição do Brasil em apoiar o desenvolvimento  de tecnologia de ponta como a indústria 4.0 e da tecnologia 5G.;

– apesar da crise, a produção rural não parou e continua,  respeitando a melhor  legislação ambiental do planeta. como um dos maiores produtores rurais do mundo

-No campo humanitário e dos direitos humanos, o Brasil vem sendo referência internacional pelo compromisso e pela dedicação no apoio prestado aos refugiados venezuelanos, que chegam ao Brasil a partir da fronteira no Estado de Roraima.

– Implemento de novos marcos regulatórios em setores-chave, como o saneamento e o gás natural, buscando atrair novos investimentos, estimulando  a economia e gerando  renda e emprego.
Onde está a mentira?

Os arautos do caos gostariam que no púlpito da ONU o Presidente desenhasse um cenário desastroso do país? E acham que os investidores não estão cansados de saber o que se passa aqui realmente? E têm a pretensão de achar que os dealers e os próprios investidores estrangeiros  vão se basear na  verborragia dos membros da CPI da Convid para decidir suas operações.

E mais, apesar da incompreensível campanha contra o governo, internamente, no que tange à vacinação no país, há que se lembrar que o total de brasileiros totalmente imunizados, ou seja, com as duas doses de imunizantes, atinge hoje,  o total de 76 milhões, equivalente às populações de Portugal, Espanha, Grécia e Israel somadas, e, somente com a primeira dose, já atingimos 145 milhões, equivalente além dos países acima citados, mais o Reino Unido e a Bulgaria.

Onde está a mentira?

A propósito, no meu entender essa CPI e certos órgãos da imprensa pretendendo  provar que a totalidade dos mortos no país são da responsabilidade do Presidente,  causam muito mais danos à nossa economia do que os  seus arroubos verbais.

Aliás, em se falando dos órgaõs de comunicação vendo na Rede Globo, e somente nela, periodicamente, a divulgação de “ panelaços” durante as falas de Bolsonaro, tive  o cuidado de gravar as cenas – que aliás mostravam cidades às escuras sem nenhuma imagem de pessoas nas janelas – acompanhados de um ruido uníssono como que havendo um protesto, de batidas de latas.

Em outra aparição do Presidente a mesma divulgação foi promovida e novamente gravei para compará-las. Inacreditávelmente apurei que se tratavam das mesmas e o ruido do “ panelaço” era uma sonoplastia produzida por um aparelho eletrônico.

Felizmente, no entanto, parece que os rumos estão se delineando e pudemos ver o Presidente da Republica, na solenidade dos mil dias de governo,  entrega de unidades habitacionais em Alagoas e entrevista à Jovem Pan, outra postura,  carismático, alegre, esbanjando simpatia, demonstrando otimismo e divulgando as realizações de seu governo, sendo aliás o que eu venho sugerindo a algum tempo.

Esse é o caminho, e parodiando  Ibrahim Sued, enquanto  os cães ladram faça com que a caravana passe respondendo com uma agenda positiva.

.

4 comentários em “Cães ladram e a caravana passa..

Adicione o seu

Excelentes as matérias postadas

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: