Pular para o conteúdo

IMPEACHMENT ? QUAL É?

Estamos vivendo um momento de euforia institucional na qual todo mundo cria, inventa, copia, discursa, oferecendo soluções politicas, jurídicas, econômicas, uns sem ter nenhum conhecimento de causa e outros, com conhecimento, mas com interesses inconfessáveis buscando recuperar o espaço perdido através da comoção popular jogando para o quanto pior melhor.

Agora estamos vendo uma convocação pelas redes sociais para uma grande movimentação em favor do impeachment da Presidente da Republica aproveitando a situação delicada porque passa o país com reflexos principalmente no social.

Se honestamente é analisada essa questão, veremos que o continente europeu passa por momentos muito piores, como a Grécia, por exemplo, e os Estados Unidos à duras penas buscando o equilíbrio, sem falar no Oriente Médio e na nossa América do Sul, principalmente a Argentina e a Venezuela.

Se também honestamente se procura uma solução para essa crise, o caminho certo é a união em torno da governabilidade, o que não significa apoio politico a esse ou aquele, propugnando por uma busca de resgate do que se perdeu e voltarmos a um “status quo” necessário à paz social.

Aí sim, estaremos em condições de partir para uma disputa política na luta legítima de alcançar o Poder.

Em avaliando o quadro exposto, teremos, na hipótese de um improvável Impeachment, remédio duro e de consequências inimagináveis o seguinte roteiro:

Se a fundamentação para esse caminho for à utilização na campanha de verbas obtidas através dos assaltos aos cofres da Petrobrás, e somente isso poderá ser alavancado, eis que nenhuma prova ou fato concreto foi apresentado contra ela, à penalidade alcançará também o Vice-Presidente que compõe a chapa. Com a vacância dos dois cargos far-se-á, nos termos constitucionais uma eleição em noventa dias e o país sendo governado pelo Presidente da Câmara dos Deputados.

Aí reside o troféu buscado pela oposição. Derrubar a Presidente eleita em 2014 para se eleger em 2015.

Ocorre que a memória é realmente muito curta para esquecer o que ocorreu com Getúlio Vargas, que se matou para não ter que viver um Impeachment, com o país tomado pela perturbação politica, movimentada pelo Líder oposicionista Carlos Lacerda que sonhava ocupar o cargo de Presidente da Republica, a qualquer custo. Exaltado nas ruas por onde passava, conseguiu também inviabilizar o Vice Presidente Café Filho e viu o seu projeto grandioso ruir por terra com a eleição retumbante de Juscelino Kubitscheck, apoiado pelas forças getulistas, inconformada pelo desaparecimento do “Pai dos Pobres” e aquele povo que, nas ruas seguia Lacerda já então lá não se encontrava e se aliava para a eleição de Juscelino.

Lacerda bradava aos ventos que Juscelino não se elegeria e se se elegesse não tomaria posse. Gesto explicitamente golpista e inócuo sem nenhum respaldo popular.

Politicamente pensando, o país foi conturbado por nada, pois os incendiários não obtiveram êxito nenhum além de provocar a morte de Getúlio.

No caso presente, se esse projeto for adiante, teremos uma eleição com candidatos forjados á ultima hora, no prazo de noventa dias com o país dividido e sujeito a graves consequências,

Se o candidato derrotado nas ultimas eleições e outros da mesma linha disputar, virão com a pecha de golpistas e outros, aliados á Presidente impedida usufruirão os votos carregados pela emoção.

E toma mais crise……

4 respostas »

    • obrigado pela presença. Os momentos difíceis que vcs estão passando por aí já são melhores pelos nossos aqui. Espero que os brasileiros tenham a mesma noção de responsabilidade dos americanos.

Excelentes as matérias postadas

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: